domingo, 13 de junho de 2010

Supra-sumo (cena 33)




Ser criança sempre que der na telha.


Para Mário Quintana

2 comentários:

Laura Peixoto disse...

Opa! Q bacana teu traço! Surpresa boa!

Vou lhe jogar no meu baú disse...

Ora bolas!!!